sábado, 17 de junho de 2017

Receita: Pão de Queijo com Talos de Rúcula

Essa receita de Pão de Queijo com Talos de Rúcula foi enviada pelo canal Food Network. Os talos, além de dar um toque a mais de sabor, acrescenta nutrientes - como vitaminas A, C e K, ao preparo desse tradicional salgado mineiro. Receita assinada por Jessica Lima, assessora de nutrição da ONG Banco de Alimentos.


Pão de Queijo com Talos de Rúcula 
Ingredientes:
300g de polvilho azedo
500g de polvilho doce
2 colheres de chá de sal
2 colheres de sopa de óleo
½ + 1/3 xícara de leite
1 xícara de talos de rúcula
2 ovos
2 xícaras de queijo meia cura ralado
1 xícara de queijo parmesão ralado

Modo de preparo: Numa tigela coloque os polvilhos e o sal.
Em uma panela coloque o óleo e o leite, e deixe ferver. Despeje lentamente sobre a mistura dos secos. Misture até esfriar totalmente a massa.
Adicione os ovos e os talos finamente picados. Misture bem.
Por último, acrescente a mistura dos queijos.
Mexa com as mãos até incorporar totalmente.
Porcione em 40 gramas e coloque nas assadeiras.
Leve ao forno pré-aquecido a 180º C por cerca de 20 minutos.


Receita: Creme de Tapioca com Amendoim

Uma receita enviada pela Bunge Brasil para você comemorar as festas juninas: Creme de Tapioca com Amendoim. Aproveitem!




INGREDIENTES
1 xícara (chá) de amendoim torrado e sem pele (135g)
1 colher (sopa) cheia de açúcar (30g)
1 xícara (chá) de tapioca granulada (160g)
2 xícaras (chá) de água (400ml)
2 xícaras (chá) leite (400ml)
1 colher (sopa) cheia de margarina Primor (20g)
1 xícara (chá) de creme de leite (200ml)
1 pau de canela
1 e ½ xícara (chá) de açúcar (240g)
Raspas de 1 limão


MODO DE FAZER

1- No liquidificador ou processador bata o amendoim com o açúcar até virar uma farofa fina. Reserve.
2- Cubra a tapioca com a água e deixe descansar por no mínimo 2 horas.
3- Em uma panela, junte a tapioca, o leite com a margarina Primor, o creme de leite, a canela e o açúcar e leve ao fogo, mexendo sempre, até engrossar. Fora do fogo adicione as raspas de limão.
4- No fundo dos potes escolhidos coloque 1 colher (sopa) de farofa de amendoim e cubra com um pouco de creme ainda quente ou morno. Coloque mais farofa e finalize com o creme.
5- Decore a gosto.
Sirva gelado.


Dica
Experimente substituir o creme de leite por leite de coco.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Häagen-Dazs lança sabores inéditos de flores e frutas em edição limitada

Esses eu quero experimentar! (apesar de eu estar resfriada hoje). Seguindo a tendência mundial de introduzir elementos inusitados na gastronomia, a Häagen-Dazs apresenta ao Brasil (melhor dizer em São Paulo e Campinas) a edição especial e limitadíssima “Flowers by Häagen-Dazs” com os sabores Rose Raspberry & Lychee, que é a combinação de extrato de rosa, cobertura de suco de lichia e pedaços de framboesa, e o Elderflower & Blackcurrant, que mistura a fragrância da flor de sabugueiro com suco de cassis.


A edição limitada “Flowers by Häagen-Dazs” está disponível apenas na cidade de São Paulo, desde o dia 12 de junho. Os dois novos sabores podem ser encontrados nas 180 lojas do Pão de Açúcar localizadas em SP. Além disso, o sabor Rose Raspberry & Lychee está nas seis lojas próprias da Häagen-Dazs nas cidades de São Paulo e Campinas.

Sobre o sabor Elderflower & Blackcurrant
Combinação delicada da flor de sabugueiro com o rico e adocicado suco de cassis. A flor de sabugueiro, cultivada principalmente na Europa, mas utilizada em todo o mundo, apresenta perfil suave e delicado. Já o cassis Häagen-Dazs é colhido nos meses de verão na França e é realçado de cor e sabor. O suco é pincelado na medida certa para complementar a delicada fragrância da flor de sabugueiro, criando uma combinação única e cativante.

Sobre o sabor Rose Raspberry & LycheeUm sabor inspirado no Ispahan Macaroon, a receita traz a perfeita combinação entre o aroma de rosa e fruta doce. O extrato de rosa originário da Turquia é uma rica iguaria usada para adicionar sabor floral aos alimentos e bebidas. Acrescentando o suco de lichia e pedaços de framboesas, a sobremesa perfumada é o perfeito equilíbrio entre o aroma de rosas, o doce da lichia e a intensidade da framboesa.

terça-feira, 13 de junho de 2017

Toalha de mesa cria clima de arraial na decoração

A época de festas juninas chegou e para entrar no clima caipira, além de receitas típicas e quadrilha, é preciso pensar na decoração do ambiente. Bandeirinhas e balões são sempre bem-vindos, mas o uso de toalhas de mesa na estampa xadrez ou de elementos que remetam à roça pode fazer toda a diferença e o cenário ficará ainda mais convidativo para o arraial, como as sugestões da marca Decorelli, da Cipatex.

O xadrez aparece na versão Chessmate nas cores preto, azul, verde e vermelho. Nas mesmas cores, flores e quadrados se misturam na estampa Tavern. Para entrar ainda mais no clima caipira, que tal unir o xadrez com imagens de animais presentes no ambiente rural? Uma das opções é a estampa Roça, onde galinhas aparecem como personagem principal.






Além de decorar o ambiente, as toalhas de PVC também conferem praticidade, impermeabilidade e facilidade na hora da limpeza. Nem precisa se preocupar com as possíveis manchas do molho do cachorro quente ou cuscuz, basta passar um pano úmido para remover a sujeira.

As toalhas são encontradas em três variantes: Decorelli térmico, que auxilia no isolamento térmico e resiste até 90 graus, protegendo os móveis do contato direto com objetos demasiadamente quentes; Decorelli com reforço, filme de PVC com reforço em não tecido 100% poliéster; Decorelli sem Reforço, ideal para cobrir os móveis e proteger da sujeira, umidade e arranhões. O material é comercializado em metros com largura de 1,40 m. A coleção completa da marca pode ser vista no site: www.decorelli.com.br.



sábado, 6 de maio de 2017

Indicação: Alessandra Tonisi - Atelier de Bolos e Doces

Mais uma indicação fast aqui no blog (acho que preciso apostar mais em textos mais enxutos). Hoje, quero comentar com vocês da Alessandra Tonisi - Atelier de Bolos e Doces, um ótimo lugar para quem não abre mão das gordices, como eu. 

Conheci os docinhos durante um passeio que fiz ao Shopping Eldorado e confesso que fiquei impressionada com a beleza, sabor e elegância dos bolos e de outras delícias. Hoje, a empresa tem outro quiosque no Shopping Ibirapuera e um atelier gourmet em Moema. 

Se passarem por alguns destes locais, experimentem as delícias. Acredito que vão gostar! Não são muito doces, as massas são leves, tem variedade e os preços não são muito altos por ser uma confeitaria premium. Abaixo uns takes do que eu comi: um bolo de coco com abacaxi e um red velvet (comi bombons, mas não tenho fotos, mas também valem a pena).  Já foi e gostou ou não? Deixe seu comentário! 

Me apaixonei pela decoração

Abacaxi com coco

red velvet


  
Detalhe da embalagem para viagem

domingo, 30 de abril de 2017

Vamos acabar com o mistério de Doritos Mistery? - resenha

Passei aqui no blog rapidinho para registrar minha opinião sobre os dois novos Doritos Mistery, lançados em 2017 sem que a marca revelasse detalhes sobre os sabores.  

Doritos tem se especializado em criar esse suspense em torno dos sabores e confesso que é um dos poucos salgadinhos de supermercado que eu gosto mesmo, a começar pelo tradicional.

Vamos comentar primeiro do Doritos Mistery da embalagem preta. O sabor lembra o conhecido barbecue, ou seja, o que costumamos chamar de churrasco ou smoke (fumaça de churrasco). Tem um toque agridoce, mais para doce do que apimentado. Gostei e comeria de novo.

Barbecue?
A segunda versão é o Doritos Mistery da embalagem branca. No meu paladar senti intensa presença de limão com um pouco de queijo. Gostei da proposta, mas confesso que fiquei em dúvida se era isso mesmo e quero comer de novo, os dois. Se você provou e tem alguma opinião sobre estes Doritos, coloque aí nos comentários. Não tenho qualquer pretensão de ser uma expert gourmet (rsrs). E uma boa semana!  

Limão com queijo?

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Pele de amendoim pode auxiliar na prevenção do diabetes e da obesidade

Essas informações são respaldas por dados científicos! Compostos naturais da pele de amendoim podem auxiliar na prevenção do diabetes e da obesidade. Esse é o resultado de um estudo desenvolvido no Programa de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia dos Alimentos, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (USP/ESALQ), pelo cientista de alimentos Adriano Costa de Camargo. O trabalho resultou em uma tese de doutorado, que segue a linha de estudos recentes e demonstra que subprodutos da indústria processadora de amendoim e uva podem ser ricos em compostos bioativos. Não vou mais tirar a pele quando comer o amendoim, com certeza! (eu já não tirava mesmo).

Amedoim com pele
“O que acontece é que esses compostos neutralizam a ação de radicais livres a partir da sua função antioxidante. Os radicais livres causam danos no DNA, que podem levar a modificações genéticas e progredir para um câncer, por exemplo”, explica Adriano. Além disso, continua, “os radicais livres também causam danos no LDL-colesterol humano (colesterol ruim), o que desencadeia processos inflamatórios e a formação de placas nas artérias, o que pode prejudicar e até impedir o fluxo sanguíneo até o coração, podendo levar a um infarto”, diz Adriano, que atualmente é pesquisador como pós-doutorando na Universidade Estadual de Londrina (UEL).
No caso da pele do amendoim, Adriano explica que, quando ingerimos alimentos que contém carboidratos (açúcares) e lipídeos (gorduras), é necessário que haja quebra dessas moléculas gerando outras moléculas menores, que podem ser absorvidas e utilizadas pelo nosso organismo. “Essa quebra ocorre a partir da ação de enzimas (que podemos comparar a tesourinhas). Os compostos presentes na pele do amendoim se ligam a essas enzimas e é como se impedíssemos completamente ou parcialmente essas "tesourinhas" de fechar e "cortar ou quebrar" os açúcares e as gorduras. Neste caso, a diminuição da absorção de açúcares e gorduras pode ser benéfica para o gerenciamento e prevenção do diabetes e da obesidade, respectivamente”, complementa.
A pesquisa foi orientada pela professora Marisa Aparecida Regitano d’Arce, do Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição da ESALQ, e pelo professor Fereidoon Shahidi, do Departamento de Bioquímica da Memorial University of Newfoundland, no Canadá, onde Adriano realizou parte da pesquisa com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), via programa Ciências Sem Fronteiras e Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo). 


Outra ação comprovada em laboratório foi a atividade antimicrobiana. “Testamos os compostos extraídos do amendoim e da sua pele em nove bactérias e houve inibição do crescimento bacteriano em todas elas. O teste foi feito comparando-se com o antibiótico comercial Ampicilina. Esses compostos podem vir a ser utilizados como fontes de compostos antimicrobianos naturais, que podem auxiliar na prevenção de doenças de origem bacteriana”, diz o pesquisador, que para esta pesquisa teve a colaboração do grupo chefiado pelo professor Anderson de Souza Sant'Ana, da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).  
Aplicação – Assim como já é feita com a comercialização de farinha de semente de uva e farinha de casca de uva, Adriano acredita que a pele de amendoim poderá ser utilizada de forma "isolada" e estar disponível à população em um futuro próximo. Esse produto entraria na categoria dos nutracêuticos, que apresentam maior valor agregado para indústria quando comparado ao alimento de origem e mesmo em relação ao alimento com alegações funcionais.
Ainda no mestrado, com orientação da professora Solange Guidolin Canniatti Brazaca, Adriano já havia trabalhado no desenvolvimento de cookies adicionados de pele de amendoim, com formulação modificada para atender padrões tecnológicos para a indústria e sensoriais, focados na aceitação do consumidor final. O autor lembra que os cookies obtiveram aceitação em testes com humanos, apresentaram maior quantidade de compostos antioxidantes, maior teor de fibras e maior retenção da umidade, este último parâmetro conferindo uma característica de produto fresco por mais tempo.

“Do ponto de vista econômico, esses achados também podem contribuir para o incremento nos negócios na agroindústria do amendoim, uma vez que a pele do amendoim, removida no processamento industrial, é um subproduto ou resíduo agroindustrial, não sendo atualmente destinado à alimentação humana.” 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...