quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Saúde masculina: HOMENS TAMBÉM SOFREM DE VARIZES


Grande parte da população adulta sofre com varizes. De acordo com a Dra. Camila Oba (CRM é 122113), da Clínica Miyake, especializada no tratamento de varizes desde 1962, nas mulheres, a presença de vasos é cerca de duas vezes maior que dentre os homens. Mesmo assim, é grande o número de homens com varizes e que, com o tratamento, podem obter benefícios.



Veias varicosas são vasos sanguíneos dilatados e mal-funcionantes. Nos homens, a presença de pelos nas pernas e a pouca preocupação estética podem levar a um diagnóstico tardio, quando comparado com a população feminina. Isto é, os homens, geralmente, demoram mais para perceber as varizes nas pernas ou se incomodam menos.

As varizes podem, em alguns casos, trazer sintomas como peso, dor e inchaço das pernas. Em geral, essas condições são agravadas quando o paciente fica muito tempo em pé ou sentado, com as pernas para baixo.

Os indícios são facilmente explicados quando entendemos como funciona a circulação nas pernas: o sangue chega até as pernas pelas artérias (bombeado pelo coração). Para completar a circulação, o sangue retorna para o coração pelas veias. Entretanto, não existe um “coração” bombeando o sangue na volta. O retorno sanguíneo depende, em grande parte, da contração dos músculos da panturrilha. Quando ficamos muito tempo parados com as pernas para baixo, o sangue chega às pernas e tem dificuldade para voltar: é preciso mexer os pés para contrair a panturrilha e ajudar a bombear o sangue contra a força da gravidade. Se não fazemos isso, o sangue acumula nas pernas e causa inchaço e dores. Isso pode acontecer mesmo em pacientes sem varizes, durante viagens longas, por exemplo.

É por isso também que, em geral, levantar as pernas pode aliviar os sintomas. O uso de meias elásticas de compressão também podem melhorar.

Em geral, esta é uma doença crônica e benigna. Porém, em casos mais graves ou não tratados, pode evoluir com feridas (úlceras) e manchas nas pernas.


Quando as varizes são muito calibrosas ou existe o comprometimento de veias maiores, como as safenas, em geral, indica-se a cirurgia para o tratamento. As técnicas cirúrgicas evoluíram muito nos últimos anos e o procedimento tornou-se mais simples e com um período de recuperação bem menor. As safenas, por exemplo, que quando insuficientes eram sempre retiradas, hoje em dia, podem ser tratadas com laser ou radiofrequência, diminuindo o trauma cirúrgico.

Dra. Camila Oba possui  especialização em Angiologia e Cirurgia Vascular no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, é diretora Científica do Centro de Estudo Dr. Hiroshi Miyake e tem Título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...