quinta-feira, 21 de outubro de 2021

Aprenda a preparar um delicioso Purê de Macaxeira e Carne-de-sol

De sabor forte e marcante, as comidas típicas do Nordeste são uma delícia e merecem um espaço no seu cardápio. Olha só esta receita que a Nestlé preparou. Aproveite!

Purê de Macaxeira e Carne-de-sol

Ingredientes


• 500 g de carne-de-sol dessalgada
• 400 g de macaxeira descascada
• 2 tabletes de MAGGI® Caldo Carne
• 3 xícaras (chá) de leite quente
• 1 colher (sopa) de óleo
• meia cebola picada
• 1 tomate sem pele e sem sementes picado
• queijo parmesão ralado para polvilhar


Modo de preparo


  1. Em uma panela de pressão, coloque a carne seca para cozinhar, por cerca de 40 minutos, após iniciar a fervura.
  2. Desligue o fogo, espere sair a pressão e abra a panela.
  3. Escorra a água e desfie a carne. Reserve.
  4. Na panela de pressão, cozinhe a macaxeira por cerca de 20 minutos após fervura.
  5. Desligue o fogo, espere sair a pressão e abra a panela.
  6. Escorra a água e bata metade da macaxeira no liquidificador com o Caldo MAGGI dissolvido no leite e reserve.
  7. Em uma panela, aqueça o óleo e refogue a cebola e a carne. Adicione o creme de mandioca batido, o restante da mandioca cozida picada e o tomate, mexa bem.
  8. Despeje em um refratário retangular (20 x 30 cm) untado, polvilhe o queijo ralado e leve ao forno médio (180°C), preaquecido, por cerca de 10 minutos ou até dourar.
  9. Sirva a seguir.


Outra receita interessante é o Escondidinho de Abóbora com Carne Seca. Vale a pena conferir!

quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Doritos Wasabi é bom? Vou contar para você!

Não sou muito de comer salgadinhos, mas se tem uma marca que sempre tem lugar cativo no meu carrinho de compras é Doritos. Fico de olho nos novos sabores e na versão que mais gosto, o Sweet Chilli. 

Recentemente, fui ao supermercado Extra e me deparei com aquele coisinha extraordinariamente verde: o Doritos Wasabi. Confesso que fiquei em dúvida, pois não sou fã de wasabi, mas a curiosidade e o desejo de experimentar falaram mais alto. 


Mergulhei nesse mundo verde e a conclusão foi que esse Doritos tem mesmo gosto terroso e apimentado do wasabi, além da cor verde "abacate". Essa versão é bem indicada para quem ama wasabi. Acho que não vai se decepcionar. 


Doritos Wasabi é bom? Se você gosta deste tempero, aproveite a novidade de Doritos (eu vou continuar com a minha Sweet Chilli rsrs).  

   

Chá com sake? Veja receita para aquecer nos dias frios

Um chá é uma bebida bem-vinda nos dias frios. Mas, como inovar? A Azuma Kirin indicou esta receita que mistura chá com sake que aquece da cabeça aos pés! 

Confira:

Azuma Hot Tea

Ingredientes


2 Colheres de Açúcar Mascavo
30ml Limão Espremido
70ml Sake Azuma Dourado
90ml Chá de Jasmim Fresco
2 dentes de cravo

 

Modo de preparo


Coloque o limão, o cravo e o açúcar em um copo ou xícara. 
Aqueça delicadamente o saquê em uma panela, cuidado para não ferver. Despeje o sake no copo e complete com chá de jasmim. Se desejar, adicione 3 ou 4 fatias finas de limão.


Obs: O chá pode ser substituído para outro de seu gosto, uma sugestão é o chá misto de Melissa & Flor de Laranjeira.


Quer conhecer mais sobre esta bebida e como harmonizá-la na gastronomia? Então, é só clicar aqui

terça-feira, 19 de outubro de 2021

Receita de Parafuso ao Carbonara de Ervas é a sugestão do dia

Geralmente, quando se pensa em uma receita diferente e saborosa, vem à mente um prato difícil, que consome longo tempo na cozinha. Para facilitar e agilizar, a dica é a uma receita de Parafuso ao Carbonara de Ervas, desenvolvida pela Adria, que tem sabor único, graças à união entre a salsa, o manjericão e o tomilho. Prático de fazer, fica pronto em apenas 30 minutos.

Para ganhar agilidade nesta receita e em tantas outras que produza, separe os ingredientes e utensílios que vai usar e na ordem que irá precisar. Desta forma, é possível seguir a receita sem perder tempo e com a certeza de que não falta nada.

Confira a lista abaixo, separe os ingredientes e mão à obra no preparo do Parafuso ao Carbonara de Ervas. Bom apetite!

Parafuso ao Carbonara de Ervas


Ingredientes:

Molho
1 colher (sopa) de azeite
1 cebola pequena picada
1 dente de alho picado
5 gemas
500 ml de creme de leite fresco
1 xícara (chá) de ervas frescas picadas (salsa, manjericão e tomilho)
Sal a gosto
2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado

Massa
1 colher (sopa) de sal
1 embalagem de Parafuso Adria

Modo de Preparo:

Molho:
Aqueça o azeite, refogue a cebola e o alho.
- Aos poucos, junte as gemas ligeiramente batidas com o creme de leite e cozinhe, sem parar de mexer, por 1 minuto.
- Tempere com o sal, adicione as ervas, mexa e desligue o fogo. Reserve.

Massa:
Em uma panela grande, ferva 5 litros de água com o sal.
- Cozinhe a massa durante o tempo indicado na embalagem ou até que esteja “al dente”, ou seja, macia, porém resistente à mordida.
- Escorra imediatamente, acrescente ao molho e misture bem para que toda a massa fique bem envolvida pelo molho.
- Polvilhe o parmesão e sirva em seguida.

Rendimento: 6 porções

Tempo de preparo: 30 minutos

A receita de Macarrão gratinado com cheddar e bacon é outra opção de dar água na boca. Confere lá!

quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Segundo pesquisa Datafolha, pacientes com doenças pulmonares raras podem demorar até cinco anos para o diagnóstico correto

Pesquisa inédita “Panorama das doenças pulmonares raras no Brasil” apresenta perfil de pacientes e revela sua longa e sofrida jornada dos primeiros sintomas até o tratamento 

A Boehringer Ingelheim e o Datafolha lançam a pesquisa inédita “Panorama das doenças pulmonares raras no Brasil”. O levantamento revela a realidade de brasileiros que convivem com Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI), Esclerodermia com acometimento pulmonar (DPI-ES) e outras Doenças Pulmonares Intersticiais (DPIs). “A pesquisa evidencia que um paciente com DPIs, por exemplo, pode demorar até cinco anos para receber o diagnóstico correto, o que deixa claro o impacto da doença na qualidade de vida das pessoas com essas condições”, destaca a Dra. Thais Melo, diretora médica da Boehringer Ingelheim Brasil. O objetivo da pesquisa ao trazer novas informações sobre essas doenças pulmonares é entender a jornada dos pacientes, dos sintomas iniciais até o tratamento, contribuindo para aprimorar o diagnóstico precoce e o tratamento adequado.  

A pesquisa ouviu 101 médicos, 90 pacientes e 50 cuidadores[i]. As mulheres são a maioria (78%) dos pacientes entrevistados, com 51 anos de idade em média. Cerca de oito em cada dez não são economicamente ativas, o que pode acontecer pelo acometimento pulmonar que as doenças podem causar. Entre as limitações geradas pelas doenças pulmonares raras o esforço físico é a mais citada pelos pacientes: 69% apresentam limitações nas atividades físicas e 33% nas atividades domésticasi. Entre os principais fatores de risco das doenças, 42% dos pacientes disseram que fumaram, ou tiveram contato passivo com tabagismoi. Os fatores de risco citados por pacientes e cuidadores são exposição à fumaça e produtos químicos (93% pacientes e 80% cuidadores) i. “Alguns tipos de doenças pulmonares intersticiais têm como fator determinante o contato com produtos químicos, como a amônia, asocianatos e metais pesados” explica o Dr. Adalberto Rubin, chefe do Serviço de Pneumologia da Santa Casa de Porto Alegre. 

 

Entre principais sintomas, foi quase unânime (97%) que as pessoas com as doenças avaliadas apresentaram ou apresentam cansaço, fadiga ou fraqueza e 96% falta de ari. A tosse é outro sintoma muito comum, presente em 81% dos pacientesi. Perguntados sobre os desafios durante sua jornada, em média 36% dos pacientes com FPI, DPI-ES e outras DPIs afirmam que a etapa mais longa foi entre o diagnóstico e o início do tratamentoi. Em seguida o tempo entre a suspeita da doença, a solicitação e a realização de exames específicos (26%)i. Já do ponto de vista médico, a etapa mais longa da jornada do paciente é o pré-diagnóstico. Por se tratarem de doenças raras e pouco conhecidas, em média, 35% das pessoas com as doenças abordadas passaram por cinco ou mais médicos até o diagnóstico corretoi. “A escassez de informações sobre o tema reflete na demora para o diagnóstico. Por isso, é de suma importância difundirmos informações desde médicos não especialistas até a população em geral”, enfatiza a Dra. Carolina Muller, reumatologista e professora da Universidade Federal do Paraná. Apesar da demora, 96% dos pacientes citam a tomografia de tórax em alta resolução com maior frequência como exame realizado para receber o diagnóstico i

 

Após o início do tratamento, manter as consultas regularmente é de suma importância. Principalmente quando os dados apontam que 23% das pessoas com DPI-ES e 17% daquelas com FPI disseram que a doença piorou em menos de um anoi

 

Dos sintomas ao diagnóstico 

No caso da FPI, a média de tempo para diagnóstico é de três anosi. Segundo os médicos, 68% dos pacientes com DPI-ES demoram um ano até o início do tratamento e 42% relatam uma demora de quase quatro anosi. Em outras DPIs, 28% dos pacientes demoraram mais de quatro anos até o diagnóstico correto e a média de idade em que foram diagnosticados é 43 anosi.  

Entre esses pacientes, 10% afirmaram que a piora ocorreu em dois anosi. Sobre contato com mofo que pode ocasionar um dos tipos mais comuns de DPI, a pneumonia por hipersensibilidade, 36% dos pacientes com DPIs tiveram ou têm contato constante com mofoi. 

 

Campanha #FocaNoFolego 

A pesquisa realizada pelo instituto de pesquisa Datafolha, encomendada pela Boehringer Ingelheim, é a ação inicial para o lançamento da campanha “Foca no Fôlego”, que tem como objetivo ampliar o conhecimento e a conscientização sobre FPI, DPI-ES e outras DPIs. Doenças raras, sem cura e com diagnóstico complexo por conta da falta de informação. 

As DPIs pertencem a um grupo de condições raras que abrangem mais de 200 doenças[ii]. Muitas podem levar a uma cicatrização irreversível do tecido do pulmão (fibrose), que afeta negativamente a função do órgão, comprometendo a capacidade respiratória  i [iii]. A FPI é uma doença grave, de causa desconhecida (idiopática), não tem cura, mas tem tratamento e pertence ao grande grupo das DPIs. Crônica e progressiva, ou seja, piora ao longo do tempo e causa a ocorrência de uma dificuldade de passagem do oxigênio para o sangue, ao reduzir a superfície de troca de ar dos pulmões[iv] . A esclerodermia afeta os pequenos vasos sanguíneos, a pele e as articulações, podendo evoluir para perda de função de órgãos internos, sendo o pulmão um dos mais acometidos [v]. 

 

Atualmente, existem poucos dados significativos sobre FPI, DPI-ES e outras DPIs, principalmente sob as perspectivas de médicos, pacientes e cuidadores, que são diretamente impactados por essas condições. A campanha, juntamente com a pesquisa, vai alterar esse cenário, pois, com base nos dados levantados, uma série de ações serão realizadas para aumentar a discussão sobre o tema e dar voz a esses pacientes. 

 

Por serem patologias raras, é difícil encontrar informações claras e confiáveis sobre Fibrose Pulmonar Idiopática, Doenças Pulmonares Intersticiais em geral e Esclerodermia. Isso faz com que a jornada dos pacientes, dos primeiros sintomas até o tratamento correto, seja longa e sofrida.​ 

“A pesquisa é fundamental para evidenciarmos a longa jornada dos pacientes até o diagnóstico correto e trazer reflexões importantes sobre a necessidade de médicos, pacientes e cuidadores obterem mais informações sobre enfermidades raras e nortear médicos e associações médicas em ações de conscientização” diz a Dra. Thais Melo. 


 


[i]Pesquisa Datafolha: Panorama das doenças pulmonares raras no Brasil. População Brasileira – Médicos PM745174. abril e maio de 2021 

[ii] Cottin V, Hirani NA, Hotchkin DL, et al. Presentation, diagnosis and clinical course of the spectrum of progressive-fibrosing interstitial lung diseases. Eur Respir Rev. 2018;27(150)180076. 

 

[iii] British Lung Foundation. What is pulmonary fibrosis? Disponível em: https://www.blf.org.uk/support-for-you/pulmonaryfibrosis/what-is-pulmonaryfibrosisÚltima atualização: agosto de 2019.Acessado em julho de 2021. 

 

[iv] Raghu G, Remy-jardin M, Myers JL, et al. Diagnosis of Idiopathic Pulmonary Fibrosis. An Official ATS/ERS/JRS/ALAT Clinical Practice Guideline. Am J Respir Crit Care Med. 2018;198(5):e44-e68. 

 

[v]Sociedade Brasileira de Reumatologia. Esclerose Sistêmica: Cartilha para Pacientes. Disponível em https://abrapes.org.br/wp-content/uploads/2018/06/cartilha-esclerose-sistemica.pdfAcessado em julho de 2021. 



Aqui tem outra matéria que pode ser muito interessante, porque aborda dieta alimentar e respiração. 

quarta-feira, 13 de outubro de 2021

Mini Acarajé

 Aprenda a elaborar esta receita que a @Nestlé compartilhou com o Glamour e Felicidade. Aproveite.

Ingredientes

Bolinho


• 500g de feijão-fradinho demolhado
• 1 cebola grande picada
• 2 sachês de MAGGI® Tempero e Sabor Feijão
• 1 xícara (chá) de azeite
• 1 xícara (chá) de óleo

Recheio


• 1 colher (sopa) de óleo
• 1 dente de alho amassado
• 1 cebola picada
• 500g de camarão médio limpo
• 1 colher (sopa) de farinha de trigo
• 4 tomates, sem pele sem sementes, picados
• 1 colher (chá) de sal
• 1 colher (sopa) de cheiro-verde picado


Modo de preparo


Bolinho


Descasque o feijão demolhado e bata no liquidificador com a cebola e o MAGGI Tempero e Sabor.
Despeje em um recipiente grande e, com uma colher de cabo longo, bata a massa até que fique ficar massa encorpada.
Em uma panela funda, aqueça o azeite com o óleo.
Porcione bolinhos de massa e frite-os. Coloque-os em um prato com papel absorvente e reserve.


Recheio


Em uma panela, aqueça o óleo e doure o alho e a cebola.
Acrescente o camarão, a farinha de trigo e o tomate. Acrescente o sal e finalize com o cheiro verde.


Montagem


Abra os bolinhos e recheie com o camarão. Sirva.



Aproveite e confira a receita de Tapioca com Carne Seca e Creme de Queijo Coalho.



segunda-feira, 11 de outubro de 2021

7 maneiras de apoiar a imunidade das crianças

Confira as orientações de especialistas para manter a saúde dos pequenos em dia enquanto ainda não podem ser vacinados contra a covid-19

No Brasil, a vacinação contra a covid-19 já alcançou todas as faixas etárias de adultos e começa a avançar para adolescentes. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que mais estudos sejam feitos para confirmar a segurança e eficácia das vacinas disponíveis em crianças de 0 a 12 anos.

Para a enfermeira do Colégio Marista Santa Maria, Meira Marques, enquanto os pequenos ainda não estão sendo vacinados, é importante manter a saúde em dia e a imunidade em alta. “Hábitos de higiene pessoal, fazer exercícios regularmente, se alimentar e dormir bem são formas de manter o sistema imunológico em dia”, orienta.

“A prevenção da covid-19 depende de um esforço coletivo. É importante que a população que pode ser vacinada cumpra o calendário sugerido pelas autoridades locais”, afirma Viviane Hessel, infectologista do Hospital Marcelino Champagnat.

Confira as orientações para estimular a saúde e a imunidade das crianças:

Enquanto crianças ainda não estão
sendo vacinadas, é importante manter
 a imunidade em alta
Créditos: Envato
Siga os cronogramas de imunização
Muitas doenças já foram erradicadas por meio de vacinação no Brasil, como a varíola e a poliomielite, por exemplo. Para que continuem assim, é preciso seguir o cronograma de vacinação indicado para crianças e adolescentes e, dessa forma, se prevenir de doenças como varicela, gripe, sarampo e muitas outras.

Estimule a higiene pessoal
Hábitos simples como lavar as mãos com frequência, proteger com lenço descartável o nariz e a boca ao tossir e espirrar, ou usar a dobra do cotovelo, e manter o distanciamento social ganharam importância quando o assunto é prevenção. Além de prevenir a contaminação da covid-19, essas atitudes também evitam outras doenças virais.

Faça um arco-íris no prato
Uma nutrição balanceada é extremamente importante quando o assunto é saúde, independentemente da idade. Para os pais, a primeira dica é dar o exemplo às crianças para que elas sigam hábitos saudáveis. Nas refeições, vale sempre oferecer pelo menos uma opção de vegetal e para os lanches, as frutas e opções saudáveis devem ser as principais sugestões.

Priorize o sono
Manter uma rotina saudável de sono é essencial para o sistema imunológico e o desenvolvimento das crianças. Determinar uma rotina em casa e se manter nela ajuda as crianças a entrarem no ritmo e entenderem o que acontece durante o dia. Pesquisas indicam que as horas de sono têm sido reduzidas ao longo dos anos e isso pode influenciar no humor, no estresse e até no crescimento dos pequenos.

Rotina reduz o stress
Estresse não é algo que acontece somente com adultos. Mudanças na rotina, discussões e ambientes não harmônicos podem gerar estresse nas crianças e com isso afetar sua imunidade, assim como acontece com os mais velhos. Criar uma rotina e estabelecer horários de acordar e dormir, refeições em família e horário para brincar é benéfico para a saúde mental dos filhos.

Brincadeiras do lado de fora
A pandemia restringiu bastante as possibilidades de interação social e brincadeiras fora de casa. Mas com a queda dos casos, vem também a maior possibilidade de brincar e interagir em segurança. Correr, brincar e fazer exercícios ao ar livre libera substâncias químicas que reduzem o estresse e melhoram o humor, o que reforça o sistema imunológico.

Conte com a mãe natureza
Inúmeras pesquisas comprovam os efeitos benéficos da natureza e das áreas verdes para crianças. Estar em contato com áreas naturais, seja em praças, parques ou pequenas viagens perto da cidade, contribuem para o desenvolvimento, foco e criatividade, saúde mental e imunidade das crianças. Sempre que possível, vale a pena pisar na grama e explorar o que a natureza tem a oferecer.

A saúde ocular infantil também já foi tema de post aqui no Glamour e Felicidade. Clique aqui e saiba quando os cuidados com os olhos devem começar.

sexta-feira, 8 de outubro de 2021

Dia do Nordestino: Receitas típicas para celebrar a data

Com uma culinária colorida, aromática e expressiva, o Nordeste brasileiro é responsável por alguns dos pratos típicos nacionais mais famosos - e gostosos! Para homenagear essa gastronomia rica de sabores, Receitas Nestlé selecionou cinco preparos para testar em casa. Confira:

Tapioca com Carne-Seca e Creme de Queijo Coalho

Ingredientes


Recheio


• 100 g de queijo de coalho ralado
• meia xícara (chá) de Leite Líquido NINHO® Forti+ Integral
• meio copo de Requeijão NESTLÉ®
• 1 colher (sopa) de azeite
• 1 cebola pequena em meia-lua
• 1 pimentão vermelho pequeno picado
• 300 g de carne-seca dessalgada, cozida e desfiada
• 4 colheres (sopa) de água
• 2 colheres (sopa) de cebolinha-verde picada

Tapioca


• 3 xícaras (chá) de polvilho doce
• 150 ml de água


Modo de preparo


Recheio


Em uma panela, coloque o queijo e o Leite NINHO e deixe ferver até que o queijo esteja amolecido.
Retire do fogo, misture o Requeijão NESTLÉ e espere amornar.
Em outra panela, aqueça o azeite e refogue a cebola e o pimentão até que fiquem levemente macios.
Acrescente a carne-seca e a água e deixe refogar até secar um pouco o excesso de líquido.
Coloque a cebolinha-verde e reserve.


Tapioca


Em um recipiente coloque o polvilho e regue-o aos poucos com a água, misturando bem e esfregando-o com as mãos até obter uma farinha granulada, solta e umedecida.
Aqueça uma frigideira antiaderente, peneire o polvilho umedecido sobre a frigideira, cobrindo todos os espaços, formando uma camada uniforme semelhante a uma panqueca.
Espere a massa ficar unida e vire-a, deixando secar rapidamente do outro lado.
Coloque um pouco da carne-seca reservada e do creme de queijo reservado, dobre ao meio e vire, para aquecer bem.
Repita o processo até terminar a massa. Sirva a seguir.


Escondidinho de abóbora com carne seca é outra receita que você vai ficar com água na boca. 

No Dia da Sobremesa, sommelière ensina a preparar um brownie de vinho tinto

No dia 9 de outubro é comemorado o Dia da Sobremesa! Uma pedida quase obrigatória depois das refeições ou para matar aquele desejo a qualquer hora do dia. Pensando nisso, Marina Bufarah, sommelière da Wine, clube de assinatura de vinhos, ensina a receita de um brownie preparado com vinho tinto para fazer em casa que leva, em média, 50 minutos para ficar pronto.

Para acompanhar esta sobremesa, a sugestão é um vinho do Porto e a especialista indica o Burmester Ruby, de sabor suave e que combina perfeitamente com pratos doces.

Receita Brownie de Vinho Tinto

Ingredientes:

. 1/2 xícara de manteiga sem sal
. 115g de chocolate meio amargo picado
. 1 1/2 xícaras de açúcar mascavo
. 2 ovos, temperatura ambiente
. 3/4 xícara de cacau em pó
. 1/4 xícara de farinha de trigo
. 1/2 colher de chá de sal
. 1 colher de chá extrato de baunilha
. 1/4 xícara de vinho tinto

Modo de preparo:

1. Pré-aqueça o forno a 180°C e unte a assadeira.
2. Em uma panela pequena, em fogo baixo, derreta a manteiga. Uma vez derretida, adicione o chocolate picado, mexendo constantemente até que o chocolate seja completamente derretido.
3. Em uma batedeira, adicione açúcar mascavo e despeje lentamente a mistura de chocolate derretido com a batedeira funcionando em velocidade média. Adicione ovos, um de cada vez, com a batedeira ainda em ação. Bata por 30 segundos, até que a cor da massa clareie um pouco.
4. Adicione o cacau em pó, farinha, sal, extrato de baunilha e vinho, batendo por mais 30 segundos. Despeje a massa na assadeira untada e asse por cerca de 40 minutos, ou até que uma faca inserida no centro dos brownies saia limpa.

SOBRE A WINE - A Wine foi fundada em 2008, com a missão de conectar pessoas por meio da paixão pelo vinho. A empresa, que já nasceu online há 13 anos, ousou investir em vinho no país da cerveja e, hoje, é o maior clube de assinatura de vinhos do mundo. Além do Clube Wine, do e-commerce www.wine.com.br e do app Wine Vinhos, disponível para download na App Store e Google Play, a empresa possui atualmente treze lojas físicas: três em São Paulo, duas no Rio de Janeiro e outras oito em Fortaleza, Goiânia, Campinas, Recife, Belo Horizonte, Curitiba, Vitória e Porto Alegre. Com a aquisição da Cantu Importadora, em 2021, a Wine se consolida como um player de peso no canal B2B que engloba off-trade (hipermercados, supermercados, minimercados, hortifrutis e, mercearias) e on-trade (bares, restaurantes, casas noturnas, clubes e hotéis) e segue no caminho da omni canalidade.

Para comemorar o Dia da Sobremesa, selecionamos seis sugestões de dar água na boca. Você via amar. É só clicar e conferir a receita.



quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Receita de Torta Vegetariana e Proteica de Abóbora

Doces ou travessuras? A empresária Amélia Whitaker ensina como fazer uma Torta Vegetariana e Proteica de Abóbora com muito sabor e saudabilidade para o Halloween, que é comemorado no dia 31 de outubro.

Um dos ingredientes utilizados na receita foi a bebida Original da A Tal da Castanha que possui lista de ingredientes reduzida, sendo feito apenas com amêndoas de castanha de caju e água. O produto substitui o leite de origem animal em todos os preparos dentro da cozinha. Confira mais detalhes abaixo:



Ingredientes: 

Para a massa:

  • 2 xícaras de grão de bico cozido;
  • 2 xícaras de farinha de aveia;
  • 2 colheres (sopa) de polvilho doce;
  • 2 colheres (sopa) de azeite;
  • 1 colher (sopa) de óleo de coco; 
  • 1 colher (sopa) de gengibre em pó;
  • 1 colher (sopa) de cúrcuma em pó;
  • 1 colher (chá) de pimenta do reino;
  • 1 pitada de noz-moscada ralada na hora;
  • Sal a gosto.

 

Para o recheio:

  • ⅓   de abóbora cabotiá (600g);
  • 1 maço de brócolis orgânicos @aboaterra; 
  • 1 peça de tofu orgânico;
  • 1 cebola;
  • 2 dentes de alho;
  • 1 colher (sobremesa) de gengibre em pó;
  • ½  xícara de azeitonas pretas, sem caroço, picadas em pedacinhos
  • 1 copo do leite Original @ataldacastanha;
  • 1 colher (sopa) de óleo de coco;
  • 2 colheres (sopa) de sementes de abóbora;
  • Sal a gosto.



Modo de preparo: 

Triture todos os ingredientes no processador, até virar uma massa modelável. Ela não deve grudar na mão ou esfarelar. Caso tenha necessidade, acrescente um pouco mais de azeite ou farinha de aveia. Em seguida, modele a massa em uma forma com fundo removível, faça furos no fundo com um garfo, e leve ao forno pré-aquecido a 180°C por, aproximadamente, 10 minutos, ou até firmar.

Asse a abóbora com casca no forno, corte em pedaços e bata no liquidificador ou processador, juntamente com o tofu, o sal e a bebida vegetal, até virar um creme homogêneo (pode deixar com uns pedaços maiores). Doure a cebola e o alho em panela com o óleo de coco, o gengibre em pó e, em seguida, acrescente o brócolis cortado em pedacinhos com as azeitonas. Logo na sequência, acrescente o creme de abóbora que você acaba de bater. Prove, ajuste o tempero e, então, coloque sobre a massa da torta. Você pode guardar a torta pronta na geladeira ou aquecer no forno quando for servir. Depois que pronta, polvilhe as sementes de abóbora por cima.

Aproveite e confira a receita de Torta de Banana Vapt Vupt. É uma delicia!!!!