sábado, 26 de dezembro de 2015

Onde comer e beber em SP: resenha do restaurante Tony Roma´s

Em 2015 eu consegui ir em mais bares, restaurantes e sorveterias aos quais nunca havia ido antes dentro do plano que tenho de apurar meu paladar e meu conhecimento gastronômico e culinário (a maior parte bancada pelo meu dinheiro). Vou fazer um balanço no começo de 2016 a respeito, mas antes disso ainda tenho novos locais para falar deles a vocês. Oba! Muita diversão pela frente. Um deles é o restaurante Tony Roma´s, localizado em Moema (Rua Lavandisca, 717), cujo cardápio tem costelas de porco, filé mignon, frutos do mar, peixes, saladas, sanduíches etc. 



Até li algumas críticas a respeito do lugar, em sites como o da Veja SP, mas eu não tive problema e fui bem atendida. A comida e os drinks foram aprovados por mim e pelas pessoas que estavam comigo - talvez o tamanho das porções pudessem ser maiores. O estilo dos pratos lembra a rede Outback e Applebee´s, mas com um sabor um pouco mais suave. 


Onion Loaf: cebola frita e empanada
Começamos a noite com a Onion Loaf, a versão do Tony Roma´s para a cebola frita e com molho barbecue, que estava sequinha (nada de excesso de óleo ou pimenta do reino). O jantar incluiu ainda um prato que vem com dois medalhões de filé mignon, costelinhas de porco, brócolis, couve-flor e batatas fritas; os sliders, minihambúrgueres de carne (tem em outras opções de carne) com batata rústica e molho; e ainda uma salada com filé mignon e queijo azul (muito boa) e molho com tomate. 


As caipirinhas estavam deliciosas e eu gosto de combinações exóticas, como a com limão siciliano, maracujá e pimenta tabasco; ou a com kiwi, lima da pérsia e hortelã (as duas estavam saborosas, só que gostei mais da bebida com maracujá). Experimentamos ainda a sobremesa Peach Cobler, uma massa fina de canela com açúcar mascavo, doce de pêssego e uma bola de sorvete (estava regular). Nota final do restaurante: 8 (pelo tamanhos da porção e da sobremesa). Gasto médio por pessoa: R$ 70,00 (teve sucos, chopps etc).Mas, podem ir lá sem medo. Enquanto aguardávamos a chegada dos pedidos, o restaurante serviu baguetes quentes com margarina aerada. Espero que, se forem por lá, tenham uma boa experiência ;).  Aproveite ainda para lerem aqui no blog a resenha do Bar Serafim.

Costelas de porco, medalhões e legumes


salada com filé mignon, queijo azul e molho com tomates picados
 
Sliders: mini-hambúrgueres
         
Caipirinha com limão siciliano, maracujá e pimenta tabasco

Caipirinha com kiwi, lima da pérsia e hortelão

Sobremesa Peach Cobler: uma espécie de cramble ( massa fina de canela e açúcar mascavo)  com doce de pêssego e sorvete de creme)
Baguete enquanto aguardamos os pedidos.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Festas e casamentos: Brinde com sidra e espumante sem álcool

Na minha família eu tenho pessoas que estão em tratamento médico e não podem tomar bebidas alcoólicas por causa da medicação. Imagino que muitas outras pessoas também passam por essa situação.Temos ainda as crianças, que querem brindar durantes as festas, mas que devemos ter cuidado ao oferecer-lhes champagne ou algo do gênero, os indivíduos que não bebem mesmo e as pessoas que precisam dirigir. Como fazer com que eles participem dos brindes e celebrem os momentos especiais? Com as novas bebidas sem álcool, que conseguimos encontrar nos supermercados, com muitos sabores diferentes.

A mais recente opção é a Cereser Maçã Verde Sem Álcool, uma sidra bastante saborosa e refrescante, com 20,3 % de suco de fruta e 0% de teor alcoólico. Outra novidade é a versão Rosé Sem Álcool Chuva de Prata,  uma linha que já conta com as versões: Chuva de Prata Branca, Chuva de Prata Rosé e Chuva de Prata Branca Sem Álcool. Estes produtos são comercializados em garrafas de 660 ml.

Cereser - sidra maçã verde sem álcool


Chuva de prata Rosé sem álcool 


Arroz instantâneo: que bicho é esse? Veja resenha muito sincera!

Dia de rodízio de carro em São Paulo e reunião logo cedo. Como moro mais afastada da parte chamada de centro expandido, onde tem a restrição de horário de acordo com a placa do carro, saí de casa rezando para chegar perto desta zona depois das 10 horas. Mas, o trânsito estava bom e tive que parar o carro para aguardar o horário de entrar na área ainda proibida.

Onde parei? Estacionei numa loja Carrefour Express, na Av. Vereador José Diniz, em Moema, e fiquei dando volta nos corredores pequenos e, é lógico, fiz algumas comprinhas por impulso, incluindo duas embalagens de arroz instantâneo Rice Cup, da Caldo Bom, nos sabores Funghi e Quatro Queijos. Sei que é melhor fazermos as nossas refeições, mas tem dias que só o que queremos é algo rápido de ser feito e podemos experimentar coisas novas.

Pensei bem se postava ou não a minha opinião,  mas resolvi escrever, porque achei o produto muito ruim.  Arroz instantâneo não dá (quem sabe provo um dia alguma outra marca para tirar a prova de sabor ;). Ele é feito do que denominam de arroz expandido, mas fica parecendo um isopor molhado com água fervente, sem qualquer sabor e com muito, muito sódio. A versão 4 Queijos tem 269 calorias e 980mg de sódio; já a de Funghi tem 265 calorias e 794mg de sódio.

Se vocês já tiverem comido esse arroz instantâneo, me falem o que acharam. A minha nota para eles é ZERO, infelizmente.

Outro dia postei aqui do biscoito integral de arroz, que é feito desse arroz expandido, mas acho que é melhor comer este tipo de ingrediente desta forma mesmo.

A embalagem que me atraiu no supermercado

Arroz expandido: os temperos da versão queijo criaram um bolo difícil de dissolver

Como fica o arroz depois de cozido (basta acrescentar 250ml de água no pote) - essa é a versão funghi

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...