sábado, 10 de janeiro de 2015

Saúde: Previna-se contra a trombose venosa durante viagens de avião

Ao se fazer uma longa viagem de avião é importante estar atento aos riscos que esse tipo de deslocamento pode acarretar à saúde: o surgimento da trombose venosa profunda. Ela consiste na formação de um coágulo de sangue, normalmente nas pernas, que pode se deslocar pela corrente sanguínea e chegar a órgãos vitais, como o pulmão. Nos casos mais graves, a trombose venosa pode causar a morte. Quem esclarece sobre o tema é o Dr. Jorge Kalil, cirurgião vascular do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim.

De acordo com o médico, alguns indivíduos apresentam maior tendência a ter trombose. São eles: 
  • mulheres que usam anticoncepcionais;
  • mulheres que usam anticoncepcionais e fumam;
  • mulheres grávidas;
  • portadores de varizes;
  • portadores de trombofilia;
  • portadores de distúrbio da coagulação do sangue – hipercoagulação;
  • pessoas que já tiveram trombose venosa em outra ocasião;
  • obesos.

 O especialista também dá dicas para prevenir a trombose venosa:
  • Trabalhar a panturrilha com exercícios antes da viagem;
  • Fazer flexão e extensão dos pés e das pernas;
  • Andar de 5 a 10 minutos por hora de voo;
  • Usar meia elástica de média compressão até o joelho.


Dr. Jorge Kalil explica que para pacientes que apresentam maior risco, pode se indicado
tomar um comprimido anticoagulante uma hora antes de embarque. Mas, apenas um médico poderá prescrever este procedimento. Por fim, o cirurgião vascular reforça que a aspirina e/ou AAS não fazem a prevenção da trombose venosa.

Se você conhece alguém com maior tendência à trombose que vá viajar de avião, oriente-o a procurar um médico antes da viagem e ver as orientações mais adequadas para o quadro clínico. 

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Plantão gourmet: Sanduíche natural para o Verão


É  hora do lanche e você quer uma sugestão que não pese na consciência? Veja a dica da marca Hellmann’s, que combina verduras e frios num Sanduíche natural para o Verão.  Para uma apresentação mais colorida, você pode substituir metade das fatias de pão branco por pão de fôrma preto ou de centeio. Se preferir, substitua a alface por meio maço pequeno de rúcula ou agrião.   




Rendimento: 4 unidades
Tempo de preparo: 20 minutos
Tempo total: 20 minutos

Ingredientes:
1 rabanete pequeno ralado
1 cenoura pequena ralada
5 colheres (sopa) de maionese Hellmann’s light
8 fatias de pão de fôrma sem casca
4 fatias de queijo branco
4 fatias de blanquet de peru
5 folhas de alface crespa picada

Modo de preparo:
1- Em uma tigela, misture o rabanete, a cenoura e a maionese Hellmann’s light.
2- Passe a mistura em 4 fatias de pão, distribua o queijo, o blanquet de peru e a alface.
3- Cubra com as fatias de pão restantes e sirva em seguida.

Crônica: Uma saudade e um violão


Sentado em frente à porta de casa, aquele rapaz dedilhava seu violão. O banquinho feito de caixote de feira bamboleava naquele chão irregular de terra batida e poeira. Final de tarde. O sol descia no horizonte longínquo, um calor abafado o envolvia, uma tensão pairava no ambiente. O ar estava quase irrespirável, pesado, denso. Qual música ousava sair das cordas daquele violão?        

“Fizemos a última viagem, foi lá pro sertão de Goiás, fui eu e o Chico Mineiro também foi o capataz”. A melodia triste e chorosa parecia não combinar com o jovem. Descompasso. Ele exibia um topetinho estiloso muito mais alinhado com o visual de artistas como Luan Santana ou Gusttavo Lima, as estrelas brasileiras do sertanejo moderno. Calça jeans justa, sapatênis barato e camiseta de R$ 15,00.

Mas, apesar de seus 20 e poucos anos, ele estava submerso em muita nostalgia. Saudade da família que ficará em Mato Grosso, do gado, dos rios caudalosos e das aves em seus voos rasantes. A fazenda era seu lugar, seu ninho, o lugar no qual se sentia acolhido – talvez a mesma sensação similar de conforto de quando estava no ventre quente e úmido de sua mãe. Precisava voltar para casa!

Olhou ao redor de onde estava e só via barracos, nada de verde, nada de liberdade. O barulho era intenso, pois os moradores regressavam para suas habitações. Crianças brincavam, corriam com seus chinelos a saírem dos pés. A poucos metros dele, uma mocinha com cerca de 16 anos estava com o rosto enterrado no celular, a teclar e teclar. Cabelos longos e presos numa trança, um vestido curto e estampado, alguns quilos a mais e poucas espinhas na face. Era a maneira que ela encontrara para passar o tempo, que seguia lento. Seria este telefone mais formidável que nadar e se refrescar nas águas do Pantanal?

Sua irmã e seu cunhado chegariam em breve também. Aceitara o chamado deles para vir encontrar um trabalho em São Paulo, mas estava arrependido. Seis meses depois ainda estava perambulando pelas ruas em busca de uma oportunidade melhor. Era açougueiro. Já se empregara em dois açougues no bairro, mas os patrões quiseram dar-lhe um golpe na hora do pagamento, apesar da carne boa que podia trazer para sua família uma vez por semana. Quando o salário não vem, não é possível fazer planos. 

Sua vontade era a de afogar as mágoas numa cachaça. Entretanto, com qual dinheiro pagar a branquinha? Continuaria tocando seu violão, uma das poucas coisas que o alegrava. “Foi bonito, foi, foi intenso foi, verdadeiro, mas sincero...”, era, agora, a melodia que ecoava do seu instrumento. Cantar era o remédio para sua amargura. A nova música chamou a atenção da garota, que tirou os olhos do visor e sorriu para ele, que finalmente sentiu-se mais empolgado. Abriram-se pequenas rachaduras na capa de tristeza que o envolvia. Uma aragem que trazia o cheiro de chuva começara. Seriam novos ventos a soprar-lhe de volta a esperança?    

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Receita: Salada Caprese Grega com Catupiry® Light

Dias quentes, ainda mais no período pós-festas de final de ano, pedem refeições leves. O verão pede para a gente não abusar. Mas, nem por isso, os pratos precisam ser  menos saborosos. Uma boa opção é a salada Caprese Grega com Catupiry® Light.  Dica: Para obter fatias de abobrinha da mesma espessura, conforme pede a receita, use o ‘mandolin’ (um cortador de alimentos).  Confira a receita e aproveite!



Ingredientes:
2 abobrinhas tipo italiana (cerca de 300g)
Sal a gosto
2 tomates grandes maduros e firmes (200g)
1 sachê de Requeijão Light Catupiry® (250g)
2 colheres (sopa) de azeitona verde picada (20g)
1 colher (sopa) de azeitona preta picada (10g)
Manjericão fresco rasgado
Pimenta-do-reino preta, moída na hora
Azeite para regar

Modo de Preparo: Corte as abobrinhas em fatias horizontais com cerca de 0,2 cm de espessura. Tempere com sal. Numa frigideira antiaderente, distribua algumas fatias de abobrinha (sem sobrepô-las), virando com um garfo, para que dourem por igual. Proceda da mesma maneira com o restante das fatias de abobrinha. Reserve. Fatie cada tomate em seis e, em seguida, corte as fatias ao meio. Misture o Requeijão Light Catupiry® e as azeitonas, até obter uma pasta.

Montagem: Monte individualmente cada porção com meia fatia de tomate, uma tira de abobrinha dobrada, a pasta de Catupiry® e azeitonas (cerca de uma colher de chá), outra meia fatia de tomate, outra tira de abobrinha dobrada, pasta de Catupiry® e azeitonas (cerca de uma colher de chá) e, finalmente, mais meia fatia de tomate e mais uma colher (de chá) de pasta de Catupiry® e azeitonas. Finalize com uma tira de abobrinha numa bonita dobradura. Salpique um pouco de manjericão e polvilhe pimenta-do-reino moída na hora. Sirva em seguida, regada com azeite.

Rendimento: 8 a 10 porções
Tempo de Preparo: 20 minutos
Tempo de Cozimento: 15 minutos

Variação: Você pode acrescentar à pasta de Catupiry® e azeitonas, aliche amassado e/ou alcaparras picadas.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Lançamento: Moda Praia da C&A para o Verão 2015

Franjas, estampas de coqueiros e animal print dão o mood da coleção Moda Praia da C&A, criada especialmente pelo time de estilo da rede para a temporada Verão 2015 

Os chiques resorts serviram de cenário para o desenvolvimento das peças que exploram os tons de azul e branco. As peças estão disponível em todas as lojas da rede e os preços vão de R$ 39,90 a R$ 99,90 (caftan).


Biquini com modelagem maior


Body que valoriza o corpo


Saída de praia

Maiô animal print

Receita de verão: suco que ajuda a prolongar o bronzeado

Eu sou fã de cenoura para ajudar a conquistar uma pele bronzeada.  Por isso, gostei deste mix de ingredientes do suco Acerola Invernal, que inclui acerola, hortelã, gengibre e cenoura, indicado pela nutricionista da rede Mixirica, franquia de alimentação saudável.

De acordo com Cinthia Julião, a cenoura é a grande responsável pelo prolongamento da cor, pois é rica em betacaroteno, potente antioxidante que colabora com o aumento da elasticidade da pele e formação de melanina, substância responsável pela sua coloração. A acerola também contribui bastante, já que é uma fruta antienvelhecimento, exercendo ação antioxidante sobre a pele. Mas a nutricionista faz um alerta, o consumo deve ser constante para se obter resultados. “O ideal é que o consumo comece alguns dias antes da exposição ao sol e permaneça por todo o verão. Assim é possível evitar o envelhecimento precoce e prolongar a cor obtida durante um bom tempo”. Além de pedir nas unidades da rede Mixirica, você pode fazer a receita sem casa. Experimente!

Receita – Suco Acerola Invernal

Ingredientes:
- 100 gramas de acerola;
- 3 folhas de hortelã;
- 20 gramas de cenoura ralada;
- 1 fatia de gengibre;
- Adoçar a gosto (açúcar ou adoçante);

Modo de fazer:
- Coloque todos os ingredientes no liquidificador e complete com 500 ml de água;
- Bater tudo e servir. 

Veja outras receitas de sucos publicadas no blog.

Restaurante: Feijoada no Moça Bonita do Shopping Jardim Sul

Um pouco antes do Natal, mais precisamente no dia 20 de dezembro, fui com minha irmã fazer compras de alguns presentes no shopping Jardim Sul e aproveitei para matar a vontade que alimentava há um bom tempo: comer uma bela feijoada (depois que comecei a trabalhar em home office, este prato saiu um pouco do cardápio). A opção foi ir ao bar e restaurante Moça Bonita, que fica no térreo do shopping. Apesar da fila de espera, demorou pouco mais de 10 minutos para sermos chamadas.  

Por R$ 87,00 compramos uma feijoada para duas pessoas, que chegou ainda fervendo à mesa numa panela de barro, acompanhada de arroz, couve refogada, farofa, bistecas fritas, torresmos e gomos de laranja. Bem temperada, a feijoada estava deliciosa e as porções foram generosas  para duas mulheres (talvez se a minha companhia fosse um homem,  seria preciso algum acompanhamento adicional, pois eles normalmente comem mais que nós).  Minha sugestão à casa seria aumentar a quantidade de couve que vem na feijoada. Eu gosto muito! 

Neste dia, não pedi caipirinha (uma pena, mas pensei no horário e na lei seca rsrs ). Fiquei só na Coca-cola Zero e minha irmã numa limonada.  Eu recomendo o local, para um almoço com a família e uma opção ao fast food.



O Moça Bonita é uma rede de franquias. Sei que tem unidades também no Portal do Morumbi e no shopping Taboão. Você já comeu por lá?  


  

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Crônica: Companheiro GPS


Uma cidade grande revela suas estranhezas à medida que resolvemos conhecê-la. Ela se desvenda aos poucos para seus moradores e visitantes, especialmente quando a gente se aventura pelos seus arredores, entre uma esquina e outra. Para que estas revelações se apresentem, é bom prestar atenção aos detalhes e não se distrair com pensamentos devaneantes. Essa exploração da metrópole nem sempre é espontânea. Às vezes pode ser um evento ou uma reunião de trabalho que nos leva a sair do roteiro conhecido. E...lá vamos nós!  

O rumo é incerto, especialmente quando as vias para se chegar ao destino são, na maior parte das vezes, desconhecidas. Felizmente, existem as tecnologias que contribuem para nos orientar na aventura, em especial o GPS que, em princípio, veio para nos auxiliar quando cruzamos a metrópole de um lado a outro. Mas, em alguns casos, também ajuda a nos perder.

Pegar o caminho da esquerda ou da direita? O que foi mesmo que a voz falou? Não entendi a orientação! Resultado: desespero! Discuto com o equipamento, mas ele não entende e não responde às blasfemações. São os novos companheiros da vida moderna. Com quem brigamos e debatemos. Mas, nem adianta fazer beicinho ou choramingar, pois trata-se de um equipamento frio e calculista.

Na aventura urbana, rodamos por avenidas esburacadas e ondulantes. Disputamos espaços com ônibus que parecem enormes centopeias a sacolejar. E, quando pensamos estar próximos do ponto de chegada, somos surpreendidos por uma rua sem saída, ornamentada por ipês roxos e sacos de lixo.

A pressa e a ansiedade precisam ser controladas para permitir a manobra na ruela estreita que nos colocará de novo no curso desejado. Essencial é encontrar a saída do labirinto, mesmo se as ruas estiverem escuras e que ladeiras íngremes se descortinem à nossa frente.

Se nos sentimos perdidos e a fala do GPS é incompreensível, o jeito ainda é apelar para um cidadão no ponto de ônibus, para um motorista de táxi ou para o motoboy.  Nada como o jeitinho tradicional para conquistarmos o alvo, chegar ao destino. Nenhuma pedra irá se interpor ao objetivo, mesmo que seja uma daquelas enormes que sinalizam perigosos buracos no asfalto.

Hoje, subi a avenida Rebouças, que fica praticamente intransitável no horário de pico, depois do túnel que foi construído no cruzamento com a Faria Lima.  Lojas decadentes de ambos os lados do caminho e insistentes faixas de “Aluga-se” nas fachadas dos imóveis que se sucedem à medida que desviamos o olhar para a paisagem.  Aliás, por que será que a concessionária de automóveis fechou? E por que a loja de móveis também cerrou as portas? Parece que estão nascendo quarteirões-fantasma.

Preciso encontrar a Rua Cristiano Viana. Vou virar levemente à esquerda daqui a pouco, como disse o GPS, e espero não me perder em nenhuma encruzilhada. Mesmo sem saber ao certo o rumo e apesar do atraso, vou seguindo. Mas, tem um outro obstáculo: a chuva torrencial que atrapalha a visão. É quase como se eu dirigisse às cegas. Reduzo a velocidade, uma vontade de parar me domina. Não dá para ler as placas nos postes. E o GPS continua com suas orientações. Enfim, decido desligá-lo. Devo continuar seguindo em frente? Digo para mim mesma, mas não escuto uma resposta.

Assusto-me com um jato de água que um outro veículo atirou em meu para-brisa. Poças! A chuva ficou mais fina. No ponto de ônibus, as pessoas se parecem com cachorros molhados. Semblantes tristes por causa da roupa úmida e dos transportes lotados. Disfarço meu olhar e decido voltar a ouvir o GPS. Hora de virar finalmente à esquerda para o retorno. Talvez seja tarde demais para o compromisso agendado.  Mas, sem sofrimento. Espero que a outra pessoa também tenha aguentado o aguaceiro e o trânsito. Vou saber daqui a pouco. Faltam apenas 100 metros para o endereço, diz o GPS. Avanço centímetro a centímetro para não passar do local.  Finalmente, eu cheguei ao destino, querido companheiro. Converso com você na volta!

Receita: BACALHAU AO CREME

Apesar das etapas, esta receita fica pronta em menos e uma hora, já considerando o tempo de forno. O mais trabalhoso é a parte de dessalgar o bacalhau (processo que começa na véspera de realização do prato), é claro! Dica enviada pela marca Maizena!  



BACALHAU AO CREME
 Rendimento: 4 porções


Ingredientes:

BACALHAU
500 g de bacalhau em postas dessalgado
1 colher (sopa) de azeite de oliva
amido de milho MAIZENA® a gosto

REFOGADO
1 colher (sopa) de azeite
1 dente de alho cortado em lâminas
1 cebola roxa pequena cortada em tiras
meio pimentão verde cortado em tiras
meio pimentão vermelho cortado em tiras
1 tomate médio cortado em tiras
alecrim a gosto

MOLHO BRANCO
1 colher (sopa) de azeite
1 cebola média picada
3 colheres (sopa) de amido de milho MAIZENA®
2 xícaras (chá) de leite
1 colher (chá) de sal


MONTAGEM
4 batatas médias cozidas, cortadas em rodelas (1 cm)
Para salpicar:
50 g de queijo parmesão ralado
5 azeitonas pretas cortadas em tiras
alecrim a gosto

Modo de preparo:
BACALHAU
1- Empane as postas de bacalhau com o amido de milho MAIZENA®. Em uma frigideira, adicione 1 colher (sopa) do azeite e sele o bacalhau até ficar levemente dourado. Reserve.

REFOGADO
2- Em uma frigideira, aqueça o restante do azeite e adicione o alho, a cebola, os pimentões e, por último, o tomate. Acrescente o alecrim e refogue por 2 minutos. Reserve.


MOLHO BRANCO
3- Em uma panela média, adicione o azeite e refogue a cebola.
4- Dissolva o amido de milho MAIZENA® no leite, adicione o sal e junte ao refogado, mexendo sempre, até engrossar. Reserve.

MONTAGEM
5- Preaqueça o forno na temperatura alta (200ºC).
6- Em um refratário retangular pequeno (26 x 16 cm), faça camadas de batata, metade do molho branco, bacalhau, o refogado de vegetais, o restante do molho branco e cubra com o queijo parmesão ralado. Leve ao forno por 15 minutos ou até gratinar.
7- Retire do forno e distribua as azeitonas e o alecrim. Sirva em seguida.

DICA

Para dessalgar o bacalhau, coloque-o no dia anterior ao preparo em uma tigela e cubra-o com água. Troque esta água de vez em quando, por pelo menos três vezes.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Dica: 10 frutas que mais controlam a fome

Em busca de mais bem-estar e em perder uns quilinhos? Saiba que muitas frutas, por conterem fibras alimentares, exercem efeitos positivos na saciedade. “A fibra alimentar solúvel forma um gel no estômago que retarda o esvaziamento gástrico, proporcionando essa saciedade”, explica a professora do curso de Nutrição da Universidade Cruzeiro do Sul, Katia Cristina Andrade

Pensando em uma dieta rica em frutas para controlar a fome, a professora Katia sugere 10 frutas que mais são indicadas para controlar a fome e ajudar no projeto de emagrecimento. Veja quais são:



1) Banana

2) Melão

3) Laranja

4) Melancia

5) Mexerica



6) Kiwi

7) Pera

8) Manga

9) Frutas secas (ameixa, damasco, uva passa)

10) Oleaginosas (castanhas, amêndoas)




“Algumas frutas exercem papel fundamental no controle da saciedade. Uma porção de cada uma delas equivale a apenas 70 kcal. A exceção é feita para as oleaginosas, que são ricas em gorduras boas e, por isso devem ser consumidas com moderação”, explica a professora. Todas as frutas são ricas em vitaminas e minerais.


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...