sexta-feira, 29 de maio de 2015

Conto: Quais são os meus sonhos?

Por mais de três décadas, João esteve por trás de um volante de ônibus pelas ruas de São Paulo. Quantas aventuras, vivências e quanta luta. E risadas e amizades que iam e vinham, assim como o seu coletivo. Chegara a hora da aposentadoria. Logo cedo, deixara a carteira profissional na garagem. Hora de dar baixa do exército de motoristas, um esquadrão de loucos.

Acordar cedo e enfrentar o ar frio das madrugadas nunca foi uma dificuldade. Apreciava andar sozinho pelas vias ainda anoitecidas. Os vira-latas lhe faziam companhia no trajeto. Uma das suas passageiras mais antigas, a Dona Amélia, fizera questão de dar-lhe um bolo de fubá de presente em sua despedida. Toda semana, ela ia toda faceira à reunião do grupo da terceira idade, para se exercitar e dançar. Quanta energia num corpo já envelhecido.

Talvez pudesse ir lá também. Quem sabe? Era viúvo, ainda dava um caldo e precisaria ocupar o seu tempo ocioso. Jogar dominó na praça? Só se voltasse para Sorocaba. Lá ainda tinha este passatempo. No seu bairro, as praças eram abandonadas à própria sorte e sujeira. Encontrar como seguir adiante era o seu novo desafio! “Preciso ter a vida que sempre sonhei para quando envelhecesse, só não lembro quais são os meus sonhos”.       

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...