terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Kids: ORIENTAÇÕES PARA ADAPTAÇÃO ESCOLAR

Com o clima de férias, viagens, dias em casa com os pais, a criança acaba perdendo os hábitos da rotina escolar. Se ela nunca foi à escola ainda, esse momento se torna ainda mais difícil. As primeiras semanas na escola é delicado para toda a família, mas para a criança pode parecer traumático. Para ajudar com essa questão o médico responsável pelo serviço de pediatria do Hospital Leforte, Fábio Bedoni (CRM/SP – 55765), apresentou várias dicas para que os pais gerenciem a adaptação escolar da criança:
Por que algumas crianças têm tanta dificuldade para aceitar o início das aulas, principalmente aquelas que estão indo à escola pela primeira vez e o que os pais podem fazer para facilitar a adaptação da criança neste período?
De um dia para o outro a criança se vê sozinha, em meio a pessoas que ela nunca viu antes, conhecendo regras que nunca existiram e sendo obrigada a conviver em um lugar totalmente estranho para ela. É difícil. Uma boa tática é conversar com a criança e explicar exatamente o que está acontecendo. Diga que ela está crescendo e precisa conhecer novos amigos e que irá aprender coisas novas todos os dias. Os pais também podem levar a criança para comprar os materiais escolares, assim ela ficará ansiosa para usá-los em seu primeiro dia. Já no caso dos bebês, podemos dizer que a adaptação chega a ser mais fácil, até os 9 meses. A criança sentirá falta da presença da mãe e de sensações como o cheiros familiares, por exemplo. Para isso, os pais podem mandar itens pessoais da criança, como cobertores e brinquedos de pelúcia. Algumas escolas permitem que os pais levem os filhos por um período pequeno, que vai aumentando ao longo dos dias. Isso é importante, pois não há impacto.
Existe uma idade ideal para inserir a criança na escola?
Sim. O ideal é após os dois anos de idade, quando a convivência com outras crianças se torna estimulante. Além disso, nesta idade, a criança já tem um sistema imunológico mais forte e fica menos vulnerável à infecções e viroses.
Quando a criança vai da pré-escola para o ensino fundamental também se depara com grandes mudanças, seja na estética da escola ou no modelo das aulas, que passa a ser diferente. Existe alguma forma de ajudá-la para que essa adaptação não seja traumática?
Sim. Essa fase é delicada, pois, muitas vezes, há mudança no ambiente, nos coleguinhas, nos professores, enfim. É importante que os pais expliquem que a criança está crescendo e que aprenderá coisas novas e conhecerá novas pessoas, mas ainda assim poderá manter contato com os outros amigos e professores. Os pais também devem ficar atentos a mudanças de comportamento na criança. É um momento de medo e insegurança, principalmente se a criança precisar conviver com outras mais velhas e maiores que ela.
O que se deve levar em consideração na hora de escolher a escola dos filhos?
Primeiramente, os pais devem observar a estrutura física da escola. Se é um ambiente limpo, arejado e seguro. Também é importante estudar o projeto pedagógico da escola, buscar referências e avaliar como são divididos os períodos de alimentação das crianças.
É normal sentir culpa por deixar o filho na escola?
Sim. É normal, principalmente quando se trata de um bebê, mas se a escola selecionada for de confiança não há com o que se preocupar.



domingo, 9 de fevereiro de 2014

Saúde: Dores de osteoartrite e artrose têm solução


Cartilagem, osso, tendão, ligamento e músculos  - estas são 
algumas das estruturas da articulação que podem 
sofrer um doloroso desgaste, inflamar e evoluir para a 
osteoartrite. Dores crônicas no joelho, tornozelo, quadril 
e dedão do pé caracterizam a enfermidade. De 
todas as doenças reumáticas, esta é a mais comum. E, 
ao contrário do que se imagina, jovens também fazem 
parte da estatística. Por isso, é importante identificar 
os principais causadores desta patologia por meio de 
exames específicos.

O fisioterapeuta da Pés Sem Dor, Francis Trombini, destaca 

que recentes estudos têm demonstrado que a diferença de 
membros inferiores (uma perna mais curta que a outra) está 
associada com a prevalência e incidência de osteoartrite de 
joelho. "Este é um fator de risco que pode ser 
potencialmente modificado por meio do uso de palmilhas ortopédicas personalizadas que ajudam a  evitar a 
instalação e o  desenvolvimento da doença. Além disso, 
pessoas com joelhos varos (em forma de arco) ou valgo 
(em forma de X) ou com pronação excessiva dos pés 
(pés chatos) têm grande chance para desenvolvimento 
dessa doença. O uso de calçados inadequados também 
pode modificar a mecânica da pisada, aumentando assim 
a sobrecarga dentro da articulação do joelho", alerta 
Trombini.

Os sinais se desenvolvem lentamente e tendem a piorar com 

a evolução da doença. Os principais são: dor articular (durante 
ou após movimento constante), dificuldade de movimentar a 
articulação após períodos de inatividade, crepitação (sensação 
de algo rangendo ou sendo triturado), inchaço e deformidades 
da articulação. O especialista destaca que os sintomas podem 
variar com bastante frequência, mesmo sem uma causa 
aparente. "Nos  casos mais graves, a dor pode até mesmo 
não passar, dificultar a realização das atividades cotidianas 
e influenciar na qualidade do sono", salienta.

O tratamento é baseado nos graus de dor e se há perda de 

funcionalidade para a realização das tarefas. "Entre as formas 
de intervenções de baixo custo recomenda-se: fisioterapia; 
estabilizadores de joelho, calçados adequados e palmilhas 
ortopédicas especialmente desenvolvidas para diminuir a 
sobrecarga dentro da articulação durante as atividades"
diz o fisioterapeuta.

Prevenir ainda é o melhor caminho. "A osteoartrite não faz 

parte do processo de envelhecimento. Controlar o peso 
corporal, realizar atividades físicas regulares (de 
preferência de baixo impacto), evitar traumas, estresse 
repetitivo das articulações e o uso de palmilhas 
ortopédicas especiais são atitudes que diminuem os fatores 
de risco que contribuem para o surgimento e progressão 
do problema", finaliza.  





LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...